Conheça os riscos ao usar WiFi públicas e como se proteger

Entenda o perigo das WiFi públicas e como proteger-se

como ter seguranca em wifi publica

As redes de WiFi públicas são a nossa salvação em alguns momentos. Por exemplo: estamos viajando e não dispomos de dados para uso em roaming. Poder nos conectar via WiFi em locais como aeroportos, cafés, hotéis, restaurantes e, em algumas cidades, até mesmo da rua garante que possamos ficar online quase o tempo todo.

Mas, essas redes são seguras? Definitivamente não, elas não são seguras e o internauta que se aventura pelas WiFi públicas está exposto a vários riscos para sua segurança digital.

Tipicamente, quando acessamos uma página da web, se utilizam de 10 a 30 mecanismos diferentes durante o caminho do envio de dados. Inicialmente, nos conectamos a um router, que por sua vez se conecta a um router principal do provedor de internet. Esse dito router então se conecta a outro router no exterior, que se conecta a um router no centro de dados, até que se chegue ao servidor. Nesse caso, ao utilizar redes de WiFi públicas, enviamos nossos dados sem criptografia. Isso significa que em cada ponto de acesso esses dados podem ser registrados e observados. Desta maneira, tudo o que fazemos enquanto navegamos em uma WiFi pública está ao alcance de todos.

Principais riscos de uma conexão de WiFi pública

Estas são as principais ameças para os internautas nas redes de WiFi públicas:

  1. Ataques de intermediários:como as redes de WiFi públicas não utilizam criptografia, todos os dados transmitidos por ela podem ser lidos de qualquer maneira, desde por administradores da rede a qual estamos conectados a até outros usuários conectados à mesma. Uma das formas mais efetivas de roubar dados é conhecida como ataque de intermediário (man-in-the-middle). Essa estratégia consiste em interceptar os dados no caminho entre o internauta e o servidor da web. Os indivíduos que realizam esses ataques podem ser considerados ladrões digitais. De acordo com a eficiência do golpe, eles podem obter acesso a contas, senhas, e-mails, dados bancários, entre outras informações privadas.

  2. Sniffing: esta tática consiste em monitorar uma rede de WiFi pública para obter senhas e outros dados relevantes. Para tal, o criminoso virtual precisa ter um software instalado em seu PC e se conectar à mesma rede da vítima. Por exemplo, essa técnica permite roubar os cookies do navegador e, com eles, todas as informações de navegação, inclusive dados de login ou informações de cartão de crédito guardadas nos cookies de sites como Amazon ou eBay.

  3. Ataque de malware: Essa tática é um pouco mais elaborada, na qual acabamos por permitir acesso ao nosso equipamento sem sequer nos dar contas. Assim sendo, o hacker pode instalar um malware e obter nossos dados privados. Por exemplo: o hacker cria uma rede WiFi falsa, usando um nome parecido com o que esperamos encontrar. Digamos que estamos em um restaurante chamado “Cantina da Mama” e sua rede se chama “Cantina Mama”. O hacker pode criar uma que se chame “Cantina da Mama” e nós acabamos nos conectando a ela, abrindo nosso equipamento para o acesso do hacker.

Medidas de segurança para usar WiFi públicas

Para navegar protegido em uma WiFi pública, existem algumas medidas de segurança que podemos tomar:

  • Firewall: é imprescindível ter firewall instalado e ativo. Esta é uma camada de segurança que bloqueia as conexões que chegam ao equipamento por parte de outros usuários da rede pública na qual estamos conectados.

  • Antivírus: para bloquear qualquer malware que deseje infectar nosso equipamento, um bom antivírus é um excelente aliado.

  • Não realize transações financeiras: enquanto conectado em uma rede de WiFi pública, deve-se evitar a realização de compras online e operações bancárias.

  • Mantenha seus softwares atualizados: sistemas, programas e controladores (drivers) devem estar sempre atualizados. É importante se certificar em fazer isso, para tal existe o programa da Steganos, o Tuning PRO, uma ferramenta que facilita a otimização e atualização do PC.

  • Utilize sites com HTTPS: se possível, devemos acessar apenas sites seguros, que comecem com o protocolo HTTPS.

  • Não logue em nenhum serviço: ao menos que se utilize um gerenciador de senhas que criptografa os dados de login, como o Steganos Password Manager, não é ideal fazer login em nenhum serviço da web em uma rede de WiFi pública.

  • Utilizar VPN: por último, mas não menos importante, é recomendável o uso de um VPN, uma rede virtual privada, que criptografa a conexão de internet. A Steganos oferece o Online Shield VPN para essa tarefa. Esse programa é compatível com Windows e dispositivos iOS e Android.

Como usar o Steganos Online Shield?

Usar a VPN da Steganos é muito fácil. Veja a seguir como proteger seus dados em redes WiFi públicas com o Online Shield.

  • Passo 1: Primeiro faça o download do programa clicando no botão a seguir:

    Versão de teste

    Segurisoft Baixar
  • Passo 2: Instale e execute o programa em seu PC.

  • uma vpn para maior seguranca na wifi publica
  • Passo 3: Na interface principal, você pode escolher a partir de qual país deseja conectar-se ou utilizar a opção padrão para um acesso mais rápido. Basta clicar em “Proteger conexão VPN” e pronto! Você já está desfrutando dos benefícios de uma conexão criptografada e segura.

  • seguranca wifi publica vpn

Gostou do artigo? Ficou alguma dúvida ou gostaria de fazer uma sugestão? Deixe seu comentário abaixo.

Online Shield VPN

Online Shield VPN

  • Evita conteúdos bloqueados
  • Segurança em dispositivos Android e iOS
  • Protege a conexão à Internet

Versão de teste

segurisoft Baixar

/ Escrito por Thiago Monteiro sobre Online Shield VPN

Seguir @6Monteiro

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.