Privacidade online com Steganos Online Shield VPN

Retenção de dados de usuários é impossível com software de VPN da Steganos

  1. Com o software da companhia alemã Steganos, é impossível determinar os dados de um usuário da VPN

  2. O serviço VPN entrelaça os dados dos usuários de forma irreversível

  3. A admissibilidade legal da divulgação de dados dos usuários por ordem judicial ainda é questionável

  4. Privacidade online com Steganos Online Shield VPN

A retenção de dados em massa pode voltar na Alemanha sob uma forma ligeiramente reformulada. Através de serviços de anonimato como o Steganos Online Shield VPN, declaramos que a retenção de dados é impossível para os usuários das nossas VPNs. Ambos os serviços entrelaçam metadados de um grande número de usuários de uma forma que eles não podem ser desentrelaçados. Portanto, um usuário individual não pode ser identificado com um endereço IP e os dados pessoais podem ser determinados nem repassados ao estado ou à polícia.

No caso da volta da retenção de dados em massa na Alemanha, autoridades investigativas poderiam solicitar que a Steganos repassasse dados sobre um endereço IP, em uma determinada data e em um certo tempo para fins de acusação criminal. No entanto, é impossível identificar qualquer usuário do Steganos Online Shield VPN com um certo endereço de IP, já que o conjunto de dados de um indivíduo está mesclado irreversivelmente com os conjuntos de dados de todos os outros usuários que utilizavam a nossa rede VPN naquele tempo. Nós somente seríamos capazes de passar uma lista de Ips dos usuários que conectaram-se a um determinado IP em um certo momento. Isso significa que a Steganos não pode refazer a rota a qualquer usuário individual com essa informação, mas somente reportar uma quantidade de endereços IP de vários provedores de internet (T-Online, 1&1, Unitymedia, etc.) que poderiam conter a pessoa procurada.

Se a liberação destes dados mediante ordem judicial é legalmente admissível ou não, ainda é totalmente incerto. Ao sermos forçados a conceder acesso a informações de outros usuários de internet que se conectaram à rede VPN ao mesmo tempo, os direitos pessoais à privacidade desses usuários seriam fortemente infringidos. Todos eles seriam colocados sob suspeita geral. A situação seria questionável, se tivéssemos que cumprir com a ordem. - declara Gabriel Yoran, diretor administrativo da Steganos Software GmbH.

Serviço VPN esconde os endereços reais de IP

Como fornecedores de serviços de anonimato como o Online Shield VPN, nos certificamos de que todo o tráfego de dados é direcionado do dispositivo do usuário para um servidor de VPN da Steganos através de um túnel criptografado. O servidor VPN atribui um novo endereço IP para identificação e estabelece comunicação com os sites que o usuário deseja visitar. Existem duas grandes vantagens: Todos os dados que são trocados entre o usuário e o servidor VPN são criptografados e não podem ser acessados por terceiros. Além disso, os usuários só podem ser rastreados de volta ao seu servidor VPN. Em vez de seus endereços IP reais, somente o endereço de IP do serviço de VPN estará visível. Abaixo poderá baixar a versão de testes do programa:

Versão de teste

Segurisoft Baixar
Sem retenção de dados para os usuários do servidor VPN

O Steganos Online Shield VPN não registra endereços ou conteúdo utilizado, nem os endereços IP que são alocados para o usuário pelo serviço de VPN. E também, o endereço de IP próprio do usuário, com o qual o Steganos Online Shield VPN é utilizado, não é salvo - de acordo com a atual política de privacidade do produto.

Gostou do artigo? Ficou alguma dúvida ou gostaria de fazer uma sugestão? Deixe seu comentário abaixo.

Online Shield VPN

Online Shield VPN

  • Evita conteúdos bloqueados
  • Segurança em dispositivos Android e iOS
  • Protege a conexão à Internet

Versão de teste

segurisoft Baixar

/ Escrito por Rafa Dias sobre Online Shield VPN

Seguir @rafadiasbcn

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.