Minimizar os riscos do ransomware

Como prevenir e minimizar os riscos de ataque de ransomware

Referencia sobre la imagen

Um dos problemas mais alarmantes de 2016, que promete causar vários estragos em 2017 é o ransomware. Este tipo de prática hacker invadiu as notícias sobre segurança digital durante o ano passado, enchendo os bolsos dos malfeitores com valores absurdos para que os computadores infectados fossem liberados.

O ataque furtivo e certeiro dos ransomwares foi sentido por várias empresas de grande porte, assim como a Universidade de Calgary (Canadá), o Centro Hospitalar para Espinha de Nova Jersey (EUA), entre vários outros ao redor do mundo. Existem até mesmo relatos de bancos que separaram fundos e/ou foram atingidos por ataques mais ficaram calados para evitar problemas de relações públicas.

Afinal, o que é um ransomware?

Referencia sobre la imagen

O ransomware na prática é um software que criptografa as informações de computadores de uma determinada rede interna, pedindo pelo pagamento de resgate para liberar a chave secreta que libera os arquivos. Algo que ainda não é claro é se os hackers conseguem ou não acesso aos documentos particulares dos computadores infectados.

Existem argumentos para os dois lados, entretanto é preferível que o usuário esteja preparado para o pior, e é disso que vamos falar agora. Como o ataque de ransomware normalmente visa negócios, este ramo da pirataria virtual já se tornou uma vertente multimilionária da ilegalidade.

Como prevenir e minimizar os danos do ataque de ransomware

O trojan de ransonware não é como a gripe, que você eventualmente acaba pegando. Este tipo de malware é conseguido através de e-mails infectados por phishing, como naquelas cartas estranhas falando que alguém que você nunca conheceu enviou um boleto para pagamento ou confirmação de fundos.

Essa é uma informação importante: nunca abra e-mails de pessoas desconhecidas, muito menos baixe anexos ao menos que você tenha certeza absoluta do que se trata, já que isso aumenta muito os riscos de exposição ao ransomware. Muitos arquivos vêm disfarçados como inócuos .doc ou .pdf, quando na verdade são uma versão executável do vírus.

Além disso, a melhor alternativa profilática é sempre manter backups atualizados em computadores separados da rede, mantidos apenas para este fim. Assim, por mais que você seja infectado e seus arquivos se percam, você apenas perde um dia de trabalho e não uma montanha de informações. Caso esta não seja uma alternativa viável, uma opção é trabalhar com as informações separadas da internet, numa rede interna sem conexão externa ou ainda com o uso de arquivos em nuvem. Entretanto, caso utilize uma nuvem, criptografe os arquivos antes de enviá-los ao serviço de armazenamento na nuvem.

Como usar a criptografia para se proteger do ransomware

Referencia sobre la imagen

Outra maneira de dificultar a obtenção de seus dados e arquivos mais importantes por hackers de modo geral é a utilização de cofres virtuais criptografados com algum protocolo de ponta, o que inutiliza os mesmos, caso eles sejam interceptados por terceiros. Esta prática se torna ainda mais importante pelas suspeitas de que o ransomware também envia informações além de travá-las no computador afetado.

Para criptografar seus arquivos em cofres digitais, recomendamos o uso do Steganos Safe, programa da Steganos, empresa com mais de 20 anos no mercado de segurança digital. O protocolo do Steganos Safe também é o mais avançado disponível até o momento (AES-XEX de 384 bits), fazendo com que os arquivos criptografados por este software sejam impossíveis de serem decifrados por terceiros.

Outra vantagem do Steganos Safe é que ele ainda permite a criação de cofres no computador, em nuvem, pen-drive, CD e DVD, além de possibilitar uma maior proteção ocultando os arquivos protegidos dentro de outros. Além disso tudo, o Steganos Safe possui a vantagem de uma licença poder ser utilizada em até 5 computadores ao mesmo tempo.

Caso deseje testar o programa, basta clicar no botão abaixo, efetuar o download da versão ilimitada de teste e começar a criptografar seus arquivos mais importantes, enviando-os subsequentemente para um backup em nuvem, pen-drive ou CD, para assim estar seguro e na posse de seus arquivos, mesmo que ocorra um ataque de ransomware.

Versão de teste

Segurisoft Baixar

Talvez você se interesse em:

Gostou do artigo? Ficou alguma dúvida ou gostaria de fazer uma sugestão? Deixe seu comentário abaixo.

Safe 19

Safe 19

  • Cria cofres virtuais de até 2TB
  • Compatível com Dropox, Google Drive e OneDrive
  • Criptografia AES- XEX de 384 bits

Versão de teste

segurisoft Baixar

/ Escrito por Rafa Dias sobre Safe 19

Seguir @rafadiasbcn

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.