Como proteger seus arquivos no caso do ransomware Petya

Uma forma inteligente de proteger seus arquivos num ataque do Petya


protegendo os dados no caso do ransomware petya

Como se não bastasse a confusão do vírus de ransomware WannaCrypt em Maio, temos o candidato de Junho para maior ameaça do mês, o Petya. Se aproveitando das mesmas vulnerabilidades que o WannaCry, o Petya sequestrou computadores de várias empresas, obrigando suas vítimas a pagarem US$ 300 em Bitcoin caso quisessem seus arquivos de volta.

Dado o alcance do vírus ransomware e visibilidade que esses ataques têm tido na mídia nos últimos meses, a discussão sobre como se proteger e manter os dados pessoais e empresariais seguros foi reacesa.

Entretanto, como pode ser possível se proteger ou defender seus dados quando um vírus desse tamanho toma seu sistema por completo, praticamente engolindo todos os seus dados numa bocada, fazendo com que você os perca para sempre?


Entendendo um pouco melhor o vírus ransomware

Um vírus de ransomware é uma ferramenta hacker que engloba todo o sistema operacional de um computador, incluindo todos os arquivos do HD, dentro de uma criptografia pesada, que apenas pode ser retirada ao inserir uma senha específica.

O nome ransomware veio do inglês “ransom” que quer dizer “sequestro” e, uma vez que o programa sequestra os dados do usuário, foi dado o nome ransomware. Normalmente, para liberar acesso para os arquivos sequestrados, os hackers cobram uma quantia em Bitcoin, uma moeda virtual que pode ser enviada facilmente para qualquer canto do mundo.

E, dado o tipo de criptografia aplicada a todos os dados, é virtualmente impossível de “adivinhar” a senha do ransomware, mesmo utilizando vários computadores. Além disso, o ransomware normalmente vem com um prazo de validade, que depois de ultrapassado deleta automaticamente os arquivos sequestrados.

No mais, pagar para o hacker enviar a chave também não é uma opção válida, uma vez que não existem garantias de que ele o fará após o valor ter sido enviado em Bitcoin, um ativo que, por natureza, não pode ter suas transações desfeitas como no PayPal.


Então, como posso me proteger de um ataque do Petya?

Inicialmente, sempre tenha um sistema operacional atualizado, ou seja, não utilize o Windows XP, uma vez que ele não é mais suportado pela Microsoft. Em segundo lugar mantenha seu sistema de segurança, como antivírus, antimalware, antispyware, etc. atualizados.

A terceira parte envolve em como você se arrisca enquanto navega. Nunca clique em links estranhos ou desconhecidos, tão pouco faça o download de algo sem ter certeza de que está vindo de uma fonte confiável. Isso se aplica também aos arquivos anexados em e-mail.

Agora, para manter seus arquivos 100% seguros, mesmo no caso de um ataque de ransomware, utilize cofres virtuais, no caso do Steganos Safe esses arquivos são conhecidos como “Safes”. Esses Safes criptografam seus arquivos mais importantes, evitando o acesso de qualquer pessoa a ele sem a senha, inclusive de um hacker que possa ter sequestrado seu sistema operacional.

Desta maneira, mesmo que o hacker obtenha acesso aos seus arquivos enquanto eles estão prestes a serem excluídos pelo ransomware, você não terá seus arquivos mais sensíveis expostos.

Além disso, para garantir realmente a segurança de seus arquivos, a melhor estratégia é criar backup diários deles na nuvem, HD externo ou pen-drive. Essa opção também é oferecida pelo Steganos Safe 18, que pode ter sua versão de teste ilimitada baixada ao clicar no botão abaixo. Faça um teste e garanta que seus arquivos não caiam nas mãos de hackers inescrupulosos.

Versão de teste

Segurisoft Baixar

Artigos relacionados:

Como importar safes de versões anteriores

Saiba como proteger seus arquivos no caso do ransomware WannaCry

Gostou do artigo? Ficou alguma dúvida ou gostaria de fazer uma sugestão? Deixe seu comentário abaixo.

Safe 19

Safe 19

  • Cria cofres virtuais de até 2TB
  • Compatível com Dropox, Google Drive e OneDrive
  • Criptografia AES- XEX de 384 bits

Versão de teste

segurisoft Baixar

/ Escrito por Thiago Monteiro sobre Safe 19

Seguir @6Monteiro

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.