Como proteger a privacidade e confidencialidade da comunicação advogado – cliente

Referencia sobre la imagen

Com a evolução tecnológica, muitas outras coisas evoluíram, especialmente a maneira como as informações são repassadas e, infelizmente, roubadas. A questão da privacidade é algo tão complexo hoje em dia que somos praticamente forçados a engolir aquela ladainha de “quem não deve não teme”.

A verdade é que as coisas não são bem assim, e nunca foram, especialmente nos escritórios de advocacia. Os advogados estão sempre lidando com documentos confidenciais, cobertos pelo privilégio advogado-cliente, os quais são considerados tão sagrados quanto uma confissão feita para padres ou psicólogos.

Desta forma, para proteger essa relação tão importante é necessário tomar medidas de profilaxia contra invasores, hackers e terceiros mal-intencionados. Os tempos andam tão confusos ultimamente que nem as agências de inteligência governamentais que, teoricamente, deveriam nos proteger, estão ávidas por colocar as mãos em arquivos pessoais de milhares de pessoas.

Como um advogado pode proteger a comunicação advogado-cliente

Referencia sobre la imagen

Apesar de ser uma via de mão dupla, a responsabilidade de resguardar a comunicação advogado-cliente recai, em maior parte, sobre o profissional de advocacia. Contratos, pesquisas, estratégias, entre outros são documentos confidenciais extremamente importantes, que devem ser protegidos a todo o momento para evitar vazamento.

Preferencialmente, toda a comunicação entre o advogado e seu cliente deve ser feita pessoalmente, para evitar problemas. Mas neste mundo atribulado em que vivemos, não há a possibilidade de encontrar frente a frente sempre que precisamos. Desta forma, os advogados de hoje usam muitos meios digitais para repassar suas comunicações.

Enquanto o telefonema comum e mensagens de celular (SMS) são passíveis tanto de grampo quanto de interceptação por ordem judicial, os e-mails e outros meios eletrônicos se mostram mais seguros quanto a isso. Mas como tudo tem, pelo menos, dois lados, devemos lembrar que os e-mails podem ser hackeados, bem como os outros programas de mensagens como Skype, Whatsapp e etc.

Como simplificar e assegurar a confidencialidade

Referencia sobre la imagen

Uma das melhores maneiras de lidar com a questão da privacidade digital é manter as coisas simples. Se você está acostumado a enviar e-mails, então envie e-mails, mas criptografe antes. Se compartilha na nuvem para o cliente pegar os documentos, utilize criptografia. Resumindo, praticamente, a única maneira de manter os arquivos seguros na rede é criptografar.

Vários programas no mercado oferecem a funcionalidade de criptografar os arquivos selecionados com até certa facilidade. Um dos softwares que faz isso, e muito mais, é o Steganos Privacy Suite. Criado e mantido pela Steganos, empresa com mais de 20 anos de experiência no ramo da segurança digital, este programa oferece uma maneira fácil e descomplicada de criptografar arquivos e até mesmo e-mails.

O Steganos Privacy Suite faz muito mais do que apenas criptografar e-mails, ele também possibilita a codificação de arquivos diretamente na nuvem, no computador, além de implementar a funcionalidade de esconder de olhos curiosos todos os dados desejados. Resumindo, se quiser saber como funciona ter real privacidade e segurança tanto na navegação quanto em seus arquivos mais sensíveis, faça o download da versão de teste do Steganos Privacy Suite clicando no botão abaixo, e veja por si mesmo como tudo isso é possível.


Talvez você se interesse em:

Gostou do artigo? Ficou alguma dúvida ou gostaria de fazer uma sugestão? Deixe seu comentário abaixo.

Privacy Suite 19

Privacy Suite 19

  • Protege a privacidade online
  • Criptografa e oculta arquivos
  • Gerencia e protege suas senhas

Versão de teste

segurisoft Baixar

/ Escrito por Rafa Dias sobre Privacy Suite 19

Seguir @rafadiasbcn

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.