O que é a ameaça malware e como funciona

O que é um malware?

O que é malware?

A ocorrência de ataques digitais aumentou, e muito, nos últimos anos e praticamente todos os problemas citam o malware como culpado ou causa de tais brechas na integridade dos sistemas. Entretanto, muitas pessoas não sabem ou não conhecem o que é um malware e como ele se propaga pelos dispositivos eletrônicos.

O malware, derivado do termo malicious software (programa malicioso) é uma terminologia da computação que inclui vários conhecidos daqueles que buscam segurança digital, como vírus de computador, worms, trojans ou cavalos de tróia e spyware. Em suma, todo programa que visa causar danos, minar informações ou atrapalhar o funcionamento normal de um computador é classificado como malware.

Apesar de já existir uma lista imensa de malwares conhecidos pelas empresas de segurança digital, esses programas maliciosos são criados diariamente, sendo necessário que haja uma ocorrência do mesmo para que ele seja posto numa lista onde o antivírus ou anti-spyware o classificará como danoso, bloqueando seu funcionamento de antemão.


Como se proteger dos malwares

Não existe maneira 100% segura de se proteger dos malwares, pois, como dito previamente, eles estão sempre se renovando, sendo modificados e criados do zero. Todos os dias hackers se dedicam à confecção destes programas para ganho pessoal e, até mesmo, fazer piada com a proteção atual das empresas que devotam sua vida à segurança digital.

Por mais que você não possa prever, evitar ou ficar imune a todos os malwares que existam e virão a existir, algo que está ao alcance de todos é dificultar o acesso desses softwares ao seu computador e sistema. Assim sendo, vamos agora a uma pequena lista sobre as precauções que devem e podem ser tomadas para evitar a infecção por malwares.

  1. Mantenha seu antivírus atualizado

  2. Sabe as empresas de segurança que acabamos de mencionar? Então, várias delas possuem antivírus, programas que são feitos especialmente para proteger seu computador dessas infecções virtuais. Caso ainda não tenha um rodando em seu computador e outros dispositivos, é altamente recomendado fazê-lo.

    Se já tiver um, não se esqueça de mantê-lo atualizado e sempre ativado, pois assim você evita que os malwares mais recentes possam infectar seu sistema. Também vale a pena mencionar que você deve pesquisar os melhores antivírus do mercado e até mesmo pagar por um, pois sua segurança digital é algo que deve, realmente, ser levado a sério.

  3. Use programas anti-spyware

  4. No mercado existem diversas opções de programas que realizam a função de anti-spyware, o que nada mais é do que um software que irá escanear o computador em busca de um tipo específico de malware, o spyware.

    Este programa malicioso é especializado em minar informações do sistema infectado, enviando-as para o hacker fazer o que bem entender. Desta maneira, a valia do anti-spyware se torna primordial, uma vez que muitos antivírus não conseguem ou não realizam varreduras periódicas com as listas mais atualizadas deste tipo de malware específico.

  5. Saiba muito bem por onde você navega e clica

  6. Muitos malwares se disseminam através de cliques em locais escusos da net. Vários sites são meramente um embuste para fazer as pessoas que buscam por downloads ou vídeos, fazendo com que os incautos cliquem achando que vão baixar algo, como uma música por exemplo, mas em troca acabam recebendo um malware disfarçado do arquivo desejado.

    Assim sendo, a maneira mais segura de evitar este tipo de tática danosa, é saber por onde você navega, apenas usando sites seguros e conhecidos. Outra ideia aqui é utilizar o bom senso, pois muitas pessoas veem um e-mail dizendo que receberam um pagamento, mesmo que não estejam esperando nenhum, e acabam se infectando com malwares terríveis que até mesmo roubam senhas de contas virtuais, números de cartões de crédito digitados e contas bancárias.


O que fazer quando se é infectado por um malware?
O que fazer se pegar um malware?

Primeiramente, não entre em pânico! Se assustar e arrancar o computador da tomada ajudará pouco na situação que você se encontra. A primeira coisa a fazer é desconectar o computador da internet fisicamente, ou seja, retire o cabo de dados. Caso esteja usando WiFi, desligue o modem.

A segunda coisa a fazer depende do tanto que você está preparado para lidar com este tipo de ocorrência. Se você tiver feito backups criptografados periódicos em nuvem ou pen drive, você apenas precisa reinstalar o sistema operacional e usar os arquivos no backup para prosseguir sua vida.

Um bom programa para testar o uso e fazer backups criptografados tanto em nuvem quanto em pen drive é o Steganos Safe. Com esta ferramenta, não importa o tanto que o malware ou spyware tente tomar seus arquivos de você, pois por mais que o hacker tenha acesso à eles, eles estarão criptografados e, sem a chave, serão inúteis para os criminosos.

Para experimentar como o programa funciona, e descobrir como você pode fazer backups regulares com ele na nuvem e no pen drive, clique no botão abaixo e faça o download da versão de teste do Steganos Privacy Suite e veja por si mesmo como a simplicidade deste programa pode salvar você de inúmeras dores de cabeça.

Versão de teste

Segurisoft Baixar
Saiba também:

Como proteger arquivos contábeis na nuvem

Uma forma de proteger sua webcam

Gostou do artigo? Ficou alguma dúvida ou gostaria de fazer uma sugestão? Deixe seu comentário abaixo.

Safe 19

Safe 19

  • Cria cofres virtuais de até 2TB
  • Compatível com Dropox, Google Drive e OneDrive
  • Criptografia AES- XEX de 384 bits

Versão de teste

segurisoft Baixar

/ Escrito por Rafa Dias sobre Safe 19

Seguir @rafadiasbcn

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.